terça-feira, 14 de outubro de 2008

O Professor de Italiano e a Dança


Outro dia conheci o homem da minha vida. Hoje também conheci o homem da minha vida. Acontece que tenho muitas vidas e, portanto, há muitos homens que seriam os homens da minha vida.

Aquele eu conheci numa loja de sucos. Tinha um rosto lindo. Era professor de italiano. Como descobri? Conversando com ele. E se ele for casado? Ele foi o homem da minha vida quando era solteiro. Mas como pode ter sido o homem da minha vida se eu ainda nem o conhecia? Não importa. Ele era o homem daquele trecho da minha vida, que como tudo o mais, está e estará sempre inacabado.

Hoje conheci outro. Era alto, forte, parecia protetor. Dancei com ele. Nós nos abraçamos, e em cinco minutos tínhamos uma intimidade de muitos anos. Foi assim que descobri que ele era o homem da minha vida- de hoje.

Minha vida de hoje foi assim: começou num dia de sol e terminou com música nos braços de um homem a quem não beijei nem namorei, mas sei. Sei de cor os dedos, a textura da pele, a temperatura da mão direita deste homem. Nada sei sobre a esquerda. Mas a mão esquerda deste homem já faz parte de uma vida que não é a minha. Sei que este homem, com quem tive um momento pleno, era o homem da minha vida de hoje.

Assim adormeci e sonhei árvores e serpentes.

Como sei que sonharei árvores e serpentes se ainda não dormi? Porque meu sonho é meu desejo. E meu desejo é pela frondosa árvore onde aos seus pés, depositarei uma maçã madura e fresca.

Amanhã será um dia dourado.

2 comentários:

Ney disse...

Oi Cynthia

Finalmente acesso o seu blog e - puxa! - que talento literário você tem, moça! Não consegui ainda ler tudo, mas vou saboreando aos poucos e te passando também aos poucos as minhas impressões.

Fico feliz de te ter conhecido e de poder usufruir de seu universo, que me parece tão interessante.

Beijos e carinho do Nei.

bives disse...

Não falei que viria ?

Preciso de um tempo pra ler tudo .. vc vai ver que tenho varios blogs ...

vamos nos falando .

bj