segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Mais Velha que o Mais Velho dos Homens



vês esta lágrima que escorre em silêncio
cada milímetro de meu rosto?
vês estas marcas?
São todas as partidas de minha vida
os amigos que se foram
os amores tornados um dia dor
depois saudades
depois puro vazio
é o filho que nunca mais apareceu
é o sol que para mim nunca mais iluminou
é a solidão mais fina teia
que enredou primeiro meus sonhos
depois minha vida inteira

Um comentário:

Iara Scherer disse...

Muito lindo, querida Cynthia! Fala fundo e faz calar! Muitos beijos de sua amiga Iara Sam!