terça-feira, 20 de dezembro de 2011

FELIZ 2012

No começo tudo era passarinho

Libélula era liberdade
cinco sílabas que de tanto dançar viraram 4

Há que sempre se dizer certas palavras
se não elas morrem coitadinhas

Inventar novos jeitos de soletrar uma solidão que seja um solzão acompanhado de maracujá côco e beijo na boca

É preciso ver: nada combina mais com a tinta negra do que a branca folha de papel

Amigos eu os saúdo e prevejo grandes luzes

os olhos abrindo a linha do infinito e nossos passos espaços de cores insuspeitadas

Quero-vos perto e desejo que cada um seja cada vez mais um bom tanto de si mesmo
o fogo que anima a vida

Agradeço-vos cada gesto e toda lavra larva de novos aconteceres

AXÈ!!!
video